segunda-feira


Quero ver o sol se por
Quero ter a cor do sol.
Quero ver o meu amor.
Quero ter um rouxinol.

Querendo ser um sol ou mesmo ter um rouxinol...
Quem sabe ao menos o que quero ?
Quem sabe ao menos o que é querer ?
Não quero ao menos poder saber, o que é viver sem ter você!

Quero ver o pôr do sol.
Quero ver a cor do sol.
Quero ver o meu amor.
Quero ver ele se pôr.
Quero vê-lo ao pôr do sol.

Acabo assim, sem saber o que é querer, muito menos o que é poder viver sem, você.

3 comentários:

Paula Izabela disse...

Amore, é sempre uma alegria visitar seu mundo. Acredite: seu interior é muito maior do que nossa galáxia e é muito belo.
Parabéns pelo blog!
Saudades!
Beijo grande!

Lyss disse...

Que coisa linda. Esse lugar tão leve, tão bonito, é ótimo passar por aqui, pra limpar a alma e botar um sorriso no rosto. ;D Bjs

http://www.contosflordelis.blogspot.com

Mario Pontes disse...

Paula Izabela, estou começando a perceber que temos mais o que explorar por dentro do que por fora de nós. Uma IMENSIDÃO de palavras não explicaria o que se passa por nossas mentes. Felizes aqueles que conseguem se expressar de alguma forma! | Obrigado pela visita Lyss, volte sempre!

Postar um comentário

 

Copyright 2010 Descritos a Dedo.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.