sábado

Eu tava num forró danado de bom
Quando ao meu lado passou
Uma morena cheirando a paixão
Pois foi nesse dia que eu soube o que era o amor
Daquela morena cheirosa
Queria muita alegria
Chamei ela pra dançar
Pois num é que ela aceitou
E no xote do baião
Já eramos dois em um só
Naquela dança danada
Já com a pele sapecada
Dançando sem parar
Com aquela morena
De cheiro de aluá

2 comentários:

Paula Izabela disse...

Querido, depois me conte pelo orkut como foi sua prova de Literatura.
Ri muito com esse poema. Ficou muito legal porque aproveitou o momento junino e também ficou num tom meio irreverente. Gostei mesmo!
Já q vc gosta de mexer em arte gráfica, tenta fazer um banner do teu blog q funcione como link, aí eu posto lá no meu p divulgar. Qualquer coisa me avisa pelo orkut ou pelo twitter. Se tiver facebook me add.
O blog está cada dia mais lindo. Parabéns!
Boas férias!

Mario Pontes disse...

Haaa pode deixar que faço sim, e coloco aqui um do seu. =D

Obrigado, já disse que sua opinião é de muita valia pra mim, ;D
VOLTE SEMPRE...

Postar um comentário

 

Copyright 2010 Descritos a Dedo.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.