segunda-feira

Na areia,
gravado teu nome está.
Assim como no coração,
ninguém nunca vai apagar.
A água da chuva é malvada,
mas ela não se atreverá,
ela sabe que esse amor é verdadeiro
e que não pode assim acabar.
Vai deixar o que é de vardade,
e vai apagar o que diz-se maldade.
Vem chuva divina,
serena.
Vem chuva,
menina pequena.
Vem me molhar,
molhar o meu amor.
Vem aumentar o que sinto por ela,
vem ô chuvinha,
vem ô menina,
vem me molhar,
vem molhar ela,
vem aumentar o que sinto por ela.

2 comentários:

Madú Ferreira disse...

aiin que lindo! eu amei, Mario! É divino... me sinto até apaixonada... hehe, mas serio eu adoro o que tu escreve

Mario Pontes disse...

Obrigado amore. Volte sempre!

Postar um comentário

 

Copyright 2010 Descritos a Dedo.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.